workshops de Julho

Segunda a Sexta
sítio: Jardim Municipal do Funchal (palco)
horas: das 19:00h às 21:00h

Sábado
sítio: Quinta do Santo da Serra
horas: das 10 às 18h

SEGUNDA 20

Tecnologia: controlar ou ser controlado?
Raul Masu

O que trazer no dia: embora não seja obrigatório, quem tiver, pode trazer o seu computador portátil e microfones com ligação ao computador. No dia do workshop, o Raul vai ajudar a instalar o pure data nos computadores.

O Workshop explora criativamente o uso de delay como prática de pensamento crítico sobre tecnologia. Não há necessidade de conhecimento prévio. O trabalho será simples e gradual.

TERÇA 21

Ajudem-me aqui a contar uma coisa
Rodrigo B. Camacho

O que trazer no dia: moeda de €1 por pessoa, a ser usada como instrumento de percussão

Método de relação performativa com números incompreensivelmente grandes e exploração sensorial e intuitiva dos significados culturais que têm as diferenças entre tais números (por exemplo: o lucro corporativo de um lado e os impostos pagos pelo estado civil do outro)

VIDEO

QUARTA 22

No início havia uma caixa
Sara Rodrigues

O que trazer no dia: sementes recolhidas do uso próprio na cozinha e, se possível, folhas e pequenos ramos secos.

Reflexão sobre a soberania alimentar da ilha e dos indivíduos que nela habitam, levando ao questionamento da nossa relação com a terra e do acesso que temos à produção daquilo que nos mantém vivos. Fazer de uma caixa um espaço de cultivo em que se semearão várias plantas enquanto se aprende sobre as suas histórias e possíveis companheiras. (clicar para ver vídeo)

QUINTA 23

Literacia para os média
Beatriz Camacho

O que trazer no dia: notícias atuais


O rápido desenvolvimento tecnológico e a propagação dos média digitais, sobretudo da internet, resultam em múltiplos pontos de acesso, globais e velozes, a uma informação que não nos chega diretamente da sua fonte – é mediatizada para o consumo fácil. Esse fluxo torna-nos a todos consumidores de narrativas prontas a usar – mas que não são nada ‘naturais’ mas sim construídas e intencionais, exigindo por isso mais do que um consumo passivo.

SEXTA 24

Coisas do dia-a-dia:
à descoberta dos objetos falantes
Mela Bettega



Atividade para facilitar a reflexão sobre as conexões entre os objetos de uso diário e os valores, os interesses e as necessidades de cada indivíduo. Começa-se pelas dimensões individuais, e constrói-se uma reflexão coletiva sobre mudanças desejáveis.

PS: A primeira parte do workshop da Mela é feita à distância e começa já amanhã (16 Julho). Ao longo dos próximos 4 dias, quem quiser participar, tem apenas que adicionar a Mela [+39 3291887696] no Telegram e mandar-lhe uma mensagem com o seu nome.
O Telegram é uma app de mensagens que respeita a privacidade e que tem algumas funções adicionais em comparação com as outras: encontra-se facilmente no playstore. Porém, para os que preferem não instalar uma nova app, podem escrever pelo whatsapp, pois haverão dois grupos separados 🙂

SÁBADO 25
Trabalhar em conjunto

sítio: Quinta do Santo da Serra


horas: das 10h às 18h




manhã (10-12h)
workshop Canções de trabalho do mundo real – Rui Camacho
workshop Activismo Tímido – Joana Rosa

almoço (12-13h) – trazer comida de casa para partilhar

tarde (14-18h) – estruturação de dinâmicas de trabalho coletivo liderado pela PAR (Respostas Sociais) e organização dos projetos para o futuro.